Era Apenas Um Diário

No início de dois mil e oito, ano em que decidi compartilhar o que penso sobre a vida, no universo online, era apenas um diário o que queria fazer.


E reativo esse diário por gostar demais de me auto-analisar enquanto vou escrevendo. Agrada-me a idéia de saber que no momento em que escrevo vou superando os fatos sobre os quais escrevi.

Era (e é) apenas um diário porque não sou escritora e não quero compromissos com a escrita formal. É um diário porque não sei fazer (apesar de ler muito) literatura e ou poesias. É um diário online porque não me sentiria confortável, tendo, impresso em papel, aquilo que escrevo.

E mudando de cidade eu poderia ter também escolhido outro endereço de blog para recomeçar do zero. Resolvi “arrancar” as páginas antigas deste diário e seguir blogando nele, em homenagem aos pouquíssimos e bons amigos, que conheci neste mundão virtual, quando inventei de ter blog e chamá-lo de Diário de Iza.

Estou voltando e com muito que dizer sobre o mundo (velho e novo) em que vivo.

É apenas um diário. Um diário de superações. E tudo o que eu escrever por aqui será composto de coisas que superei.