Não somos a medida de todas as coisas.

Não somos a medida de todas as coisas. Não existe batalha pior, ou melhor. 

Existem guerras que cada um de nós tem de enfrentar e não podemos nos achar parâmetro para nada. Não existe sofrimento pior, ou melhor, do que o nosso. 

Cada um tem a medida certa para enfrentar qualquer batalha. Não podemos pegar a régua do nosso sofrimento e medir o sofrimento do outro. Não somos a medida de todas as coisas. 

Todo mundo enfrenta ou já enfrentou diversas batalhas na vida. Cada batalha acontece dentro do nosso universo particular, Não somos a medida de todas as coisas. Não há sofrimento maior ou menor. 

Eu nunca gostei daquele pensamento da maioria das pessoas onde se diz: “olha ali o sofrimento de fulano”, “aquilo é sofrer mais”. Não existe sofrimento maior ou menor. As réguas para medir sofrimento são individuais. 

Nunca vamos conseguir pegar nossa régua de medir e medir o que o outro está passando. O outro pode ter recursos para suportar o que a gente não suportaria e a gente pode ter recursos para suportar o que o outro não suportaria. 

Eu fico feliz quando encontro pessoas conseguindo sorrir apesar de tudo o que podem estar passando. Tento receber com carinho toda pessoa que chega até mim. 

Nunca se sabe o que a pessoa está enfrentando. Não somos a medida de todas as coisas.

Comentários

  1. Bela e correta reflexão.Não podemos nos tomar omo parâmetros.bjs,chica

    ResponderExcluir
  2. Oi, Iza!
    O respeito às pessoas, seu modo de ser e conduzir a vida é o mais importante nas relações. A compreensão vem depois! :)
    Beijus,

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto, ótima reflexão Iza!
    Essa coisa de medir sofrimento é mesmo injusta. Só a gente sabe o tamanho do nosso e o quanto ele representa, independente do sofrimento do outro.

    ResponderExcluir
  4. OI IZA!
    POIS É, O MESMO PROBLEMA OU SOFRIMENTO TEM MEDIDAS DIFERENTES PARA UM E OUTRO, COMO BEM O DIZES, NÃO HÁ COMO DIMENSIONÁ-LO.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Iza!
    Concordo contigo, cada um sabe o que é ser quem é, e o que sente quando passa passa por momentos difíceis. Obrigada pela visita e por suas palavras.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Postar um comentário



Postagens mais visitadas deste blog

Amigos Virtuais

Entre Kant e Hegel

Sobre borbolisas e como navegam pelo mundo...