Expectativas não criadas

Fiquei pensando em algumas particularidades que tenho. Uma delas ( creio que isso me protege ) é o fato de não criar expectativas.

Para cada situação, imagino uma série de hipóteses. Ou não imagino nada. Vejo as pessoas ( no cotidiano ) falando em frustração e sinto o quanto construíram suas bases em cima de algo que não era real.

Talvez isso (  não criar expectativas ) me torne uma pessoa um pouco mais fria, mas me protege. Sou muito sensível.

Comentários

  1. Eu alimento sempre muitas expectativas. Aliás, talvez diferencie expectativas de, sei lá, delírios. Pois apesar de imaginar um futuro, às vezes de maneira bem detalhada nas perspectivas, não me parece frustrante ver a vida seguindo o rumo contrário, às vezes. Em geral, minhas frustrações são momentâneas; não persistem. Agora, às vezes lamento pelas próprias coisas da vida, só não entendo isso como frustração porque em geral sei que não dava para ter sido diferente. Uma pena...

    Beijos e abraços, valeu pela presença sempre.

    ResponderExcluir

Postar um comentário



Postagens mais visitadas deste blog

Amigos Virtuais

Entre Kant e Hegel

Sobre borbolisas e como navegam pelo mundo...