Olá! Como vai você?

Você está lendo o diário de Iza.


Muito obrigada por sua presença nesse blog. Talvez você queira saber mais sobre o que é escrito aquiConto para voce aqui...


É muito importante que você comente as postagens. Ficaria muito feliz!

  • Você comentando podemos trocar experiências
  • Posso aprender mais
  • E estabelecemos uma conversa saudável através dos comentários!)
by · 2 comentários:

Sem medo de ser da Paz


Eu parto do princípio de que no mundo existe: 
Mais gente do bem do que ao contrário. 
Mais gente a procura da Luz do que gente procurando as trevas. 
Mais gente de bem com a vida do que gente amargurada. 
Mais gente espalhando amor do que espalhando ódio e rancor. 
Mais gente em busca da paz do que gente procurando guerra. 
Mais gente que compreendeu que a vida é curta demais para se desperdiçar com coisinhas pequenas do que gente que gosta de intrigas e maledicências. 
Mais gente que gosta de brincar e sorrir do que gente que gosta de ver o outro sofrer. 
E é a essa gente que procuro me juntar - andar de mãos dadas com quem promove a paz torna a vida mais intensa, alegre e saborosa.
***
Aos amigos que me leem aqui
Passei o feriado inteiro no campo com marido ( que mora lá ) e por isso ando atrasada com as visitas que gosto de fazer aos que possuem blog e gosto de ler.
Read More
by · 2 comentários:

Que seja um dia bom. Seja onde/como for


Bom feriado para quem é só de feriado. Feliz Páscoa para quem gosta de ovos e chocolate. Boas celebrações para quem é de celebrações religiosas.

Tem espaço para todo mundo nesta vida e o que importa é estar em si. Seja onde/como for.
Read More
by · 2 comentários:

Entre Kant e Hegel

Penso que estou participando do BookCrossing mais porque é Luma Rosa que promove do que pelo prazer em libertar livros. Sou muito de prender livros em casa e tenho dificuldade para deixá-los ir. Quando é um pedido de Luma fico pensando mais um pouco sobre o assunto.

Entre Kant e Hegel é um livro que sei não vou olhar mais. Sou professora de séries iniciais e também de filosofia do ensino médio e atualmente exerço a função de coordenadora. Não pretendo voltar a lecionar. Não pretendo nem fazer mais pesquisas na área filosófica. 

Como a filosofia é recheada de termos específicos e, tem uma linguagem de difícil entendimento para quem não está acostumado com os termos filosóficos, não poderia simplesmente abandonar o livro. Certamente não seria aproveitado e o levariam para o lixo reciclado.

Negociei uma doação através do Facebook
Recado que deixei com a foto no Facebook:
"Alguém está precisando desse livro? Eu não preciso mais e preciso repassar para participar de um projeto. Se a pessoa não for daqui eu mando pelo correio."


O primeiro que apareceu ( curtindo e comentando ) foi um professor universitário que demonstrou interesse no livro para doá-lo para uma aluna dele que estava fazendo pesquisas na sobre Kant. Acertamos ali mesmo ( no Facebook ) o envio do livro e o mesmo já foi doado. Dia desses o professor  enviou-me uma mensagem dizendo que a aluna tinha ficado contente e estava lendo.

No fim das contas nem senti remorso por ter doado ou apego ao livro ( pensei que ia querer de volta tamanho é meu apego às coisas que são minhas )

Fiquei feliz por fazer feliz alguém que estava precisando de um livro que tinha certeza não usaria mais. No fim a gente descobre que o bom da vida é ver que um ato que praticamos fez a diferença na vida de alguém.

Read More
by · 2 comentários:

Só o Ser existe.


Read More
by · Um comentário:

Troco experiências de vida


Eu não tenho problema algum que as pessoas se metam na minha vida. E escrevo no blog para que as pessoas se metam mesmo e deem palpite. 

Muitas vezes, faço malabarismos para omitir nomes de pessoas que sei que tem verdadeiro pavor que saibam sobre a vida delas. Eu gosto que saibam da minha vida, que palpitem sobre o que penso. Troco experiências de vida. 

Meu cargo tanto no Governo Estadual, quanto no Governo Municipal é o de professora. Sou Licenciada em Filosofia. Atualmente exerço a função de Coordenadora de Turno nas duas escolas onde trabalho. No trabalho, fico longe do computador. Tenho que estar atenta ás ocorrências de cada turno. Cuidar para que a Escola funcione dentro da normalidade

Essa tarefa de Coordenação me permite acompanhar todo o funcionamento das duas Escolas onde trabalho. E tem sido de grande utilidade para mim. Tenho gostado muito do que faço. Sinto que funciono melhor fazendo isso do que estando em sala de aula. 

Já tive vinte e cinco anos em sala de aula. Tempo suficiente para me aposentar. Só não tenho idade ( 50 anos ) para isso. No meio da carreira ficava pensando em aposentadoria. Hoje nem penso tanto.

Daqui a pouco tenho reunião na Escola Municipal. Vamos reajustar o Regimento Escolar. Vou com prazer. Como é bom trabalhar onde a gente se sente bem. 

Concluo que foi muito bom ter retornado para a minha Cidadezinha do Interior.
Read More
by · 4 comentários:

Você se importa que eu seja um desenho?

Nessa altura do campeonato todos os amigos blogueiros já conhecem meu rosto. Sabem que o fato de não querer aparecer com “a cara na web” não tem a ver não gostar do meu rosto. 

O querer não aparecer tem a ver com a essência do que escrevo. 

Minha mãe é uma das que não compreende isso. Quando lá no Facebook eu retirava a minha foto de perfil ela diz: “se fosse feia ia querer aparecer em foto”. Não tem a ver com ser feia ou bonita. 

Sei que tenho um rosto bem expressivo, apesar dos meu 48 anos. Um sorriso largo e contagiante característica da minha personalidade e modo de ser no cotidiano, mas as pessoas não compreendem que, para mim, enquanto olho minhas fotos do tipo “com a cara na web” mostro apenas meu exterior.

E é o dentro de mim que quero mostrar. Eu sou a essência do que escrevo. 

Vejo e identifico meus amigos blogueiros, não por fotos e sim pela essência do que escrevem. É a essência que eu capto não a foto. Fotos são expressões programadas e congeladas no tempo. Palavras dançam no tempo e marcam. 

Na vida virtual o que fica é o que se disse em um instante que se eternizou. Estou dizendo isso porque voltei a ser um desenho. Uma menina na janela, em todos os lugares da Internet. 

Faz diferença para você que, escrevendo na Internet, eu seja um desenho?

Read More
by · Um comentário:

Eu sofro de intensidade

Desde pequena eu sofro de intensidade. E vivo os momentos todos separados. Todos eles com muita intensidade. Um dia para mim corresponde à uma vida. 
Sou uma espécie de metamorfose. Absorvo intensamente o que me chega aos sentidos e reajo. Muitas vezes de forma impulsiva e drástica ( como a vez que disse que sairia, para sempre, das redes sociais ). Depois observo, reconsidero e retorno. Não tenho vergonha de mudar de ideia, já que de caráter, não mudo nunca. 
Antes, eu vivia explicando cada passo dessa minha metamorfose. Um dia descobri que não havia necessidade de explicação.


Read More
by · 2 comentários:

Até que ponto a gente permite que sejam sinceros com a gente?

Dia desses (com minhas idas e vindas pelas redes sociais) uma menina disse, de modo muito carinhoso, que não queria me acompanhar mais e nem ler o meu blog, que estava cansada de me seguir, que não aguentava minhas idas e vindas. 

A mocinha (que conheço apenas do mundo virtual) até se desculpou temendo que eu ficasse magoada com o que ela disse. Respondi que não ficava magoada mesmo, que sinceridade e transparência é uma das coisas que mais admiro nas pessoas. 

Como eu poderia ficar magoada com alguém que, de forma educada, foi sincera comigo? Fiquei admirando a moça, mas como é do desejo dela, resolvi não acompanhá-la também. Gosto dela e por isso deixo-a livre. Eu realmente chateio com essas minhas trocas constantes de perfil na Internet. ( Nesse momento sinto vontade de voltar para as redes sociais e por isso só amigos me aguentam ali)

No cotidiano as pessoas já sabem. Comigo tem de falar o que é, sempre. Prefiro uma verdade bem dita do que “doces mentiras” para agradar. E até que ponto a gente permite que sejam sinceros com a gente? 

Eu permito e prefiro sinceridade e transparência sempre, mas na vida encontrei pessoas que se diziam não gostar de falsidade e aí quando foram sinceras com elas, “quase morreram” de mágoa. Não entendo!

Por essas e outras dizem que sou uma pessoa que sempre comete "sincericídeo", ou seja, sempre digo o que penso e exatamente como estou pensando e quando algumas pessoas não gostam do que digo se magoam.  
Isso que sou uma pessoa que tem um modo meigo de falar. Se eu fosse alguém que falasse de modo mais alterado iam querer minha cabeça, eu acho.
Read More
by · 2 comentários:

Reencantamento do Mundo


Li, agora mesmo, neste blog aqui, um texto falando sobre o reencantamento do mundo e fiquei feliz por saber que existe muito mais pessoas em busca do que é bom, justo e belo; do que ao contrário. Isso me deixa feliz, pois, no cotidiano é sempre o que tento fazer. Mesmo quando estou na Escola onde tenho que ter sempre uma atitude bem firme com alunos e professores, procuro cultivar o lado bom. Procuro ser o mais humana possível. Procuro compreender e exigir na mesma medida.

Para tanto, não posso mesmo estar nas redes sociais. Só o Google+ que é uma rede essencialmente composta por blogueiros. Em termos virtuais e falando de encantamento só um blog salva. Não sei você, mas eu, em termos virtuais só consigo me encantar com blogs. Redes sociais desencantam-me e distorcem minha realidade.

A gente não precisa ir muito longe para fazer um mundo melhor. As pequenas ações diárias com as pessoas que estão próximas a nós possibilitam isso de reencantar o mundo.
Read More
by · 7 comentários:

Redes sociais!

Ou eu odeio ou estou adquirindo pânico de redes sociais. Ontem, quando desativei minhas contas no Twitter e Facebook percebi a grande sensação de alívio que o desativar me trouxe. Eu não sei usar as redes sociais de forma correta. Não sei deixar quieto. Tenho que, sempre dizer algo e não consigo controlar meu pensamento crítico. Estar por lá ( com todas as idas e vindas ) estava me fazendo um mal terrível.

A satisfação de dizer que não estou mais na rede, é incrível. Eu odeio redes sociais. Odeio Facebook. Odeio Twitter.

Blog não. Blog está muito além de uma rede social. O prazer de escrever em blog é indescritível. No meu caso eu sei que aqui pouca gente lê e isso dá uma sensação de intimidade que as redes sociais não conseguem proporcionar. Em blog não há espaço para hipocrisia. 
Read More
by · 2 comentários:

Resolvi voltar para cá.

Não quero nem saber. Não tenho vergonha de mudar de ideia. Resolvi voltar para cá. Foi aqui que conheci pessoas que hoje não me saem do coração!
Estou indo para o o segundo turno de trabalho. Tenho muito o que contar. Vamos botar os blogs para ferver.
Quem vem comigo?
Read More