Olá! Como vai você?

Você está lendo o diário de Iza.


Muito obrigada por sua presença nesse blog. Talvez você queira saber mais sobre o que é escrito aquiConto para voce aqui...


É muito importante que você comente as postagens. Ficaria muito feliz!

  • Você comentando podemos trocar experiências
  • Posso aprender mais
  • E estabelecemos uma conversa saudável através dos comentários!)
by · 3 comentários:

Minha mãe é assim



Minha mãe não sabe que eu tenho blog. Ela não sabe nem o que é blog.
A mesma mensagem que estou escrevendo aqui, escrevi no Facebook. Ela não tem Facebook mas adora ler lá, as mensagens que a gente escreve para ela.

É a mulher mais forte que eu conheço. Quisera eu pudesse ter um décimo da força que minha mãe tem. Ficou viúva aos 38 anos e nunca quis casar novamente. Decidiu viver apenas para os filhos e netos. 

Minha mãe é Guerreira. Atravessou tempestades de cabeça erguida. Muitas vezes eu notava que ela deixava de comer para poder repartir melhor o alimento entre seus cinco filhos... não comia para sobrar mais para a gente quando nós éramos muito pobres. 

Lutou incansavelmente para que seus cinco filhos fossem pessoas do bem e estudassem, e fizessem concursos, e passassem nos concursos para garantir uma vida melhor. Minha mãe sabia que esse era o caminho. 

Nos ensinou que a felicidade está nas coisinhas mais simples da vida. Tanto que todos nós temos orgulho de ter passado por muita dificuldade quando pequenos. Dificuldade que não nos fez menos felizes pois sentíamos o amor que ela tinha por nós. 

Minha mãe não acredita em depressão. Depressão ( para ela ) se cura indo lá na esquina e dando umas boas risadas. O que sinto por ela é tão forte que chega a doer. Se eu voltei para minha Terra natal foi muito mais para não te vê-la angustiada por eu ser a única filha que estava longe. 

Sempre que a encontro abraço forte. Abraço porque sei que a vida é um sopro. Um dia poderemos não nos ver mais. Se eu ficar quero sempre ficar com a certeza que a abracei muito e disse o quanto a amava. Se ela ficar quero que fique com a certeza que vivi intensamente e fui feliz nos vários pequenos instantes que estivemos juntas. 

Eu não sou muito boa em declarações de afeto. Escrevi isso pela manhã no Facebook e chorei. Quando fui abraça-la e dizer pessoalmente o quanto a amava, chorei. Ou melhor, quis chorar. 

Minha mãe me disse ( bem no estilo dela ) "nada de choro", "hoje é festa". Minha mãe não tem muita paciência com gente chorona.


Read More
by · 2 comentários:

Ser Mãe não é bem assim...


Ser mãe está muito além de gerar e parir um filho. Sentir-se mãe é um estado de consciência que pode ser alcançado tanto por aquela que gestou e pariu quanto por aqueles ( homens ou mulheres ) que acolheram o ser em desenvolvimento. 
** 
Sem o espírito maternal vimos ( horrorizados) mães que matam, sufocam e torturam seus filhos. 
** 
Com o espírito maternal vimos homens ou mulheres que independente de terem gerado ou não; só desejam que seus filhos sejam livres, felizes e saudáveis. 
** 
Meus parabéns a todos que ( tendo ou não gerado um ser ) carregam dentro de si ( e aplicam ) entre filhos, alunos, sobrinhos... o espírito da maternidade.
Read More
by · 2 comentários:

Até que ponto você confia nas pessoas doces e gentis?

Este blog funciona, também, para que eu conte coisas que não poderia contar para ninguém. Fatos que se contasse para as pessoas envolvidas, certamente, haveria uma comoção. Conto aqui, sem citar nomes, reverenciando apenas fatos.

Dia desses cruzei com uma pessoa considerada muito doce e gentil aqui na cidade. A pessoa sabendo que eu não poderia contar o que ela me dizia revelou-me o quanto despreza os próprios sogros. Tentou me mostrar uma imagem dos sogros que eu não conseguia visualizar. A conversa me fez mal e me fez mal não porque eu considerasse os sogros dela as melhores pessoas do mundo. Me fez mal porque era muita notícia ruim junto e ao mesmo tempo.

Silenciei e observei.

Observei que tal pessoa muito doce e gentil é adorada pela sogra e vive dando presentes para a mesma. Tratando-a com muito carinho e bajulação. Tratando os dois como se fossem seus pais e por trás "cravando a faca."

Por isso tenho medo das pessoas doces e gentis demais. Prefiro as pessoas cheias de defeitos e com a maioria deles bem visível.
Read More
by · Um comentário:

Em busca da sintonia certa

Olá! Como vai você?

Eu ando trabalhando muito e controlando ansiedades. Sinto que, espiritualmente, fez-me muito bem ter retornado para a minha cidade do interior. Aqui consigo ter uma visão mais ampla dos meus defeitos e dos defeitos dos outros. Visão que me permite sintonizar mais com alguns e observar outros. Na cidade grande as pessoas parecem todas iguais e daí não dá para saber o quão sinceras as pessoas podem ser.

Tenho controlado ansiedades. Não tenho entrado mais nas redes sociais. É claro que deu vontade. Deu vontade de mostrar um gatinho que apareceu aqui em casa, fazendo várias voltas em mim e, na sequência, me adotando. Sou desse gatinho agora e já estou comprando ração. 

Um fato que acho mais interessante ou angustiante, nesta Cidade pequena, é o fato das pessoas terem uma facilidade enorme de rotular umas as outras e acharem que podem pensar para a gente. Eu sempre tive para mim que a ideia que faço de uma pessoa ou outra é sempre o que consigo enxergar da pessoa. Eu não olho nenhuma pessoa com os olhos dos outros. Cada pessoa é para mim, aquilo que ela representa para mim.

Então, vivo aqui em busca da sintonia certa. Silenciando ( o que é difícil para alguém que, como eu, tem o dom da espontaneidade ) e observando.

  
Read More