Você está lendo o Diário de Iza.

Muito obrigada por estar aqui dando ouvidos ao que estou dizendo.


Este é um blog simples, criado por alguém que adora rabiscar na Internet. Saiba mais como funciona aqui...


Aqui você encontra:-

  • Textos simples escritos no momento em que estou pensando.
  • Reflexões e dúvidas sobre a vida, a maioria já superadas.
  • Evoluções de pensamento!)
by

Consciência Negra

Como a forma da gente pensar, muda com o tempo! 

Antes eu era a primeira a ser contra as cotas. Imaginava que como não precisei de cotas para entrar, tanto no serviço público quanto na Universidade, todos os outros também não podiam precisar. 

Imaginava que se era bem tratada por alguém, então esse alguém não era racista. Causava-me desconforto um dia como o da consciência negra. 

Hoje eu sei que para corrigir séculos de segregação é absolutamente necessário existir cotas. 
Que um negro(a) pode até ser bem tratado(a); mas não são muitas as pessoas que aceitam um(a) negro(a) como genro, nora, cunhado, cunhada, neto, neta... , gerente, administradores, prefeitos, governadores, presidentes... atores principais em novelas, filmes. Isso num país onde a maioria é composta por negros e pardos. 

Hoje eu compreendo que se faça pelo menos um dia de consciência negra, para que coisas assim não aconteçam ou fiquem impunes. É muita maldade pra simplesmente não querer falar sobre isso e seguir a vontade com seu preconceito velado, escondido, na moita.Todo negro(a) precisa levantar a cabeça e exigir seu lugar na sociedade, assim como Taís.

2 comentários:

  1. Por regra não gosto dos dias de... Num mundo ideal não existiriam porque todos terias direitos e deveres iguais. Porém o mundo está longe de ser perfeito. Assim sendo se esses dias servirem para acabar com preconceitos e discriminações pois que venham.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderExcluir
  2. Eu concordo com essas datas, desde que realmente sejam usadas integralmente para serem celebradas como tal e não para para curtir mais um dia na praia. Também acho que devem existir cotas sociais e não raciais. A cor negra não é raça e sim etnia negra, pois todos pertencemos à raça humana.

    ResponderExcluir