Você está lendo o Diário de Iza.

Muito obrigada por estar aqui dando ouvidos ao que estou dizendo.


Este é um blog simples, criado por alguém que adora rabiscar na Internet. Saiba mais como funciona aqui...


Aqui você encontra:-

  • Textos simples escritos no momento em que estou pensando.
  • Reflexões e dúvidas sobre a vida, a maioria já superadas.
  • Evoluções de pensamento!)
by · Nenhum comentário:

A amizade e as demonstrações de afeto


Tenho um jeito diferente de fazer amigos. Não é aquela amizade de tocar, abraçar e visitar. Até que, nos dias de hoje, já não estou tão tímida para abraços e visitas.

É uma amizade de sentir. Sentir que se pode contar com aquela pessoa para as coisas que estiverem ao alcance dela.

E não tenho apreço, somente para com as pessoas que vi pessoalmente. Nestes anos de blog, tive o privilegio  de estar conectada com pessoas das quais não sei como é o rosto, mas simpatizei com o que diziam de coração. 

Talvez seja por isso que eu gosto de ficar no Facebook, apesar de achar o lugar muito chato, onde uma mesma postagem está sujeita a milhares de erros de interpretação. É que, no Facebook, estão todos os amigos e a gente, que não é muito dada a encontros, abraços e tal; pode vê-los, todos, ao alcance de alguns clicks.

Por muito tempo  achei que esse meu jeito de ser estava errado. Depois pensei: é apenas meu jeito de ser. Tenho amigos homens e mulheres e sou uma pessoa extremamente comunicativa, mas profundamente tímida quanto aos encontros e abraços. Pensava que o fato de ter dificuldade de tocar e abraçar as pessoas era um problema que eu tinha. Quando vi que era apenas meu jeito de ser, descansei.

O que eu queria é que meus amigos reais\virtuais compreendessem é o quanto eu prezo as amizades que conquistei, e  o tanto que me esforço para preservá-las. Compreendessem que, para um amigo, não importa a hora, terei prazer em ajudar no que tiver ao meu alcance.

Eu me sinto uma pessoa privilegiada, pois mesmo sendo assim ( não dada a abraços ) com todos: filha, marido, mãe e irmãos; noto que tenho junto a mim\e longe também pessoas as quais considero muito e que me consideram também.

E eu sinto que as amizades se mantém pelas palavras de carinho. Não economizo palavras de carinho para as pessoas das quais tenho afeto. 

E você? Como mantém seus amigos?
Read More
by · Um comentário:

Olá! Como vai você?

Olá! Como vai você?.
Dia desses estava lendo a primeira postagem desse diário e lembrando do tanto de coisas que superei.
Para estar aqui, hoje, como um grande número de pessoas, tive que travar batalhas enormes, tanto física quanto psicológica. 
      Não há uma receita para superar essa ou aquela batalha.
      Não somos a medida de todas as coisas. Não existe batalha pior, ou melhor. 

      Sinto uma vontade enorme de exteriorizar o que me chega aos sentidos. No WordPress 
      escrevi sobre Depressão e o Amor.
      Read More